O No Limite foi o Primeiro reality show de sucesso da televisão brasileira, onde alcançou uma enorme audiência em 2000 e agora estará de volta na tela da Globo a partir do dia 11 de maio.

O programa será apresentado por André Marques e terá quase o mesmo formato da edição inicial, comandada por Zeca Camargo. Vale lembrar que a atração é baseada no formato do reality Survivor, dos Estados Unidos.

O elenco do programa no Limite será composto por 16 ex-participantes do Big Brother Brasil. Eles serão divididos em duas tribos.

Tribos no limite

Ao contrário do BBB, o programa não será exibido diariamente. Em 2000 ia ao ar nas noites de domingo, após o Fantástico, desta vez o No Limite será exibido às terças, após a novela Império, contando com apenas 11 episódios (um por semana).

As gravações serão iniciadas no dia 1º de maio, numa praia deserta brasileira que ainda não foi divulgada pela Globo. Dos 11 episódios semanais, 10 deles serão previamente gravados e a final acontecerá ao vivo, no dia 20 de julho. Sendo assim o programa não terá pay-per-view, como o BBB.

Como funciona o reality show No Limite

De acordo com o colunista Fefito, do portal BuzzFeed, a dinâmica do programa se dará da seguinte forma: serão realizadas duas provas a cada episódio.

A primeira se chamará “Prova Regalia”, quando as duas tribos concorrerão a itens que possam facilitar suas vidas, incluindo alimentos. Depois, será realizada a “Prova de Imunidade”, que livrará uma das tribos da eliminação.

Depois disso, a tribo perdedora vai para o portal de eliminação, onde perderá um de seus membros.

É importante salientar que o público não tem poder de decisão nas eliminações semanais. Vale a pena lembrar que em 2000, a internet ainda não era tão popular. Os próprios participantes da tribo terão que votar entre si, eliminando um concorrente.

Diferentemente da edição inicial, o público vai definir o vencedor, na final.

Ou seja, não haverá a emoção dos paredões, das votações ao longo do programa, mas desta vez o público vai decidir a final. Eu particularmente gostei mais das primeiras edições onde o vencedor era escolhido em uma duríssima prova final, onde os finalistas tinham que ir No Limite para venceerem.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.