Passar o Réveillon 2013 no exterior é mais barato

Cristiano Meireles 29 de novembro de 2012 0


Fim do ano chegando e as pessoas já começam a se planejar para a tão sonhada viagem em família. Pois saiba que, passar o Natal e o Réveillon no exterior pode custar até quatro vezes menos do que curtir o verão brasileiro.

Para ver os fogos da praia de Copacabana, por exemplo, na melhor suíte do Copacabana Palace, o hóspede teria que desembolsar exatos R$73.200, por seis noites de estadia no hotel. Por R$16.863, você passaria os mesmos seis dias em Nova York, curtindo o inverno americano, no hotel Plaza, quase em frente ao Central Park.

A diferença também é gritante quando se compara uma viagem para Florianópolis com um destino paradisíaco como Ibiza. A hospedagem no Costão do Santinho para o Réveillon não sai por menos de R$ 32.486. m contrapartida, em Ibiza, uma ilha espanhola conhecida pelas festas em praias paradisíacas, a hospedagem custa R$ 8.046,26.




Passar o Réveillon em Paris também custa bem menos do que viajar, no mesmo período, para Porto de Galinhas, litoral sul de. Outra comparação é passar o Réveillon em Salinas do Maragogi, em Alagoas. Nesta cidade, comemorar a despedida de 2012 e receber o ano de 2013 Pernambuco. Oito dias em Paris custa R$4.930, enquanto na cidade Pernambucana, você não pagaria menos que R$8.200.

 Regado a muito champanhe pode custar R$9.350, enquanto que, por R$6.300 você curte a festa da virada em Aruba, no Caribe ou, pagando ainda menos, cerca de R$6 mil, pode curtir a festa de final de ano na Disney, com uma estadia de dez dias em um bom hotel local.

Obviamente que aqui estamos falando de estadias mais luxuosas, mas quando se comparado a pacotes de categoria turística estas diferenças também aparecem. Sete dias de hospedagem em hotel de classe econômica em Natal, no período  de baixa temporada custa, em média R$1.650, enquanto se hospedar em um hotel de mesma categoria, e pelo menos período, em Buenos Aires, na Argentina, sai por cerca de R$1.340.  Na alta temporada, ir para Natal pode custar R$4.600, por sete dias de hospedagem.

Viajar para Porto Seguro, na Bahia, após as festas de Réveillon também sai mais caro do que ir a Buenos Aires. Um pacote de sete dias custa R$1.700 para o destino brasileiro, contra os R$1.400 ofertados pelos “hermanos”.

Para os especialistas, a baixa nos valores de pacotes internacionais se deve a variação cambial e a crise atravessada pelos países europeus e Estados Unidos, que acaba por afetar os destinos turísticos deixando-os mais atrativos quando o assunto é o preço.

Outro fator importante é valorização cambial. Com o Real valorizando cada dia mais em relação a outras moedas, fica muito atrativo gastar dinheiro lá fora. O sonho da viagem internacional está cada vez mais possível para muitos brasileiros.

Vantagem está em hotéis que oferecem sistema all inclusive

Resorts e viagens de navio entraram na onda do serviços all inclusive. Isso significa que você paga um valor único e estes lugares já oferecem todas as refeições, bebidas, lanches e algumas ativides, já inclusos neste valor.

Para as viagens nacionais se hospedar em resort all inclusive torna-se bem vantajoso: Nos resorts as pessoas querem sossegar e recuperar o seu investimento curtindo o hotel, e fazendo um ou outro passeio às redondezas. Quem fica em resort, por exemplo, não tem muito interesse em ficar “zanzando” pela cidade, e, por isso, acaba gastando muito menos. Até porque a estrutura de um resort já é feita pensando nisso, reunindo bons restauntes, pequenos shopping e lojas, caso você queira levar uma lembrancinha para alguém.  Mas é importante que você saiba, o sistema all inclusive não cobre estas lembrancinhas extras, ok?

Na comparação com as diárias/pacotes comuns, o preço das hospedagens all inclusive parecem valer a pena mesmo tendo um preço um pouco mais elevado. A melhor dica é pesquisar e ver se você e sua família se encaixam neste perfil de viagem. Veja por exemplo se sua prioridade é descansar ou curtir os atrativo da cidade em questão. Se for a primeira opção, prefira um resort. O resort também sai na ganhando quando o assunto é viagem com crianças e adolescentes, já que, além de monitores para cuidarem delas, estes locais oferecem programação intensa e divertida para todas as idades.

Leave A Response »