6 Super Dicas para Financiamentos Imobiliários

admin 8 de Fevereiro de 2018 0




Alugar ou comprar a tão sonhada casa própria? Esta é uma das grandes questões que aflingem o brasileiro… No atual cenário de crise econômica, infelizmente, este sonho da casa própria parece estar ainda mais longe da população brasileira. Entretanto, uma das formas encontradas pelas famílias para tornar este sonho em realidade é o chamado financiamento de imóveis, com taxas de juros mais baixas e tempo de pagamento alongado.

Porém, como escolher o melhor financiamento? Por onde começar a análise?

Com isso em mente, decidimos escrever um guia com os principais pontos a serem considerados por quem está interessado em conseguir um financiamento imobiliário. Te daremos valiosos conselhos práticos e alertaremos para algumas armadilhas existentes no mercado. Você está pronto?

 Dicas para Financiamentos Imobiliários

1)  Você pode conseguir o crédito antes de achar o imóvel a ser comprado

Para facilitar o processo da compra do imóvel, você pode solicitar o pedido de financiamento ao banco antes mesmo de ter encontrado a casa dos seus sonhos. Caso o seu pedido seja aprovado, o banco irá disponibilizar uma carta de crédito que te dará a credibilidade necessária para iniciar as negociações com os futuros proprietários interessados em vender o imóvel. É preciso se atentar, porém, que geralmente esta carta de crédito possui uma validade mínima de três meses. Portanto, quanto maior o prazo de validade, mais tempo você terá para encontrar sua casa e/ou apartamento.

 

2)    Prefira a modalidade com prestações decrescentes

Algumas pessoas preferem adquirir empréstimos ou financiamento com prestações fixas. Entretanto, as parcelas decrescentes costumam ser as melhores alternativas em financiamentos imobiliários. Nesta modalidade de financiamento o valor do financiamento vai caindo mês a mês e, geralmente, a amortização de juros é maior neste sistema. Portanto, considerando o longo prazo, esta será uma enorme vantagem econômica para seu bolso.

 

3)    Nem sempre a Caixa Econômica Federal será a melhor opção

Indo na contramão do que muitos imagina, o financiamento da Caixa Econômica talvez não seja a opção mais barata do mercado ou talvez você não consiga fazer o financiamento através deste famoso banco brasileiro por outros motivos.

Sendo assim, o importante é realizar uma pesquisa no mercado para verificar se realmente você está conseguindo uma boa taxa e isto inclui a verificação da existência de taxas e seguros, como, por exemplo, seguro por morte e invalidez. Dentro deste contexto, uma das alternativas aos grandes bancos é o financiamento oferecido pela BV Financeira. Portanto, pesquise antes de assinar o contrato!

 

4)    Cuidado com o tamanho das suas outras dívidas

Todas as dívidas e empréstimos existentes em seu nome serão levadas em consideração na hora do banco fazer a análise do comprometimento da sua renda. Não se esqueça que o valor das prestações não pode superar 30% da renda bruta familiar. Portanto, dívidas podem fazer com que você tenha diminuído o valor máximo para o financiamento do seu imóvel.

financiamento-imobiliario

5)    Use o prazo máximo de pagamento a seu favor

No passado, os bancos trabalhavam com prazos máximos de quitação do financiamento de até 30 anos. Atualmente, a esmagadora maioria aderiu ao alongamento deste prazo para 35 anos. Escolhendo um prazo maior, as parcelas se tornarão menores e talvez seja mais fácil você quitar o valor financiado sem comprometer a sua qualidade de vida atual. Porém, é importante saber também que ao alongar o prazo você pagará mais juros. Desta forma, tente encontrar o equilíbrio entre o prazo de pagamento e o valor total de juros a ser pago na quitação deste “empréstimo”.

 

6)    Se já tem um financiamento, estude a migração para outra instituição financeira

Alguns bancos oferecem a possibilidade de transferir o seu financiamento, reduzindo os juros e diminuindo a dívida ativa. Isso até agora não fora regulamentado pelo banco central, mas é uma prática muito comum. Você consegue alongar o prazo para pagar ou até mesmo refinanciar o imóvel em até 60% do seu valor. Essa diferença calculada de um banco para outro pode ser sacada em dinheiro ou ser abatida na própria prestação imobiliária.

Existem bancos oferecendo a chance de você transferir o seu financiamento. Para isto, acenam com a redução da taxa de juros cobrada e, portanto, com a diminuição da dívida adquirida para a compra do imóvel. Existem, também, opções para estender o prazo de pagamento ou até mesmo refinanciar o imóvel.

 

Este material foi elaborado em parceria com os autores do site “Bons Investimentos”. Se tiver alguma outra dica para compartilhar com nossos leitores, fique a vontade para escrever um comentário, ok?




Leave A Response »