Meu Amigo Noveleiro – Avenida Brasil – Outra morte no lixão

MeuAmigoNoveleiro 15 de outubro de 2012 0


Mais uma morte no lixão promete agitar as cenas finais de Avenida Brasil…

Nilo será vítima de Santiago. Isso porque o catador sabe de muitos podres da vida do pai de Carminha  e, assim, interessa ao vilão que seja calado para sempre.

Nilo vai até a casa de Santiago, na tentativa de levar alguma vantagem, como sempre faz. Estacionados do outro lado da rua estarão Nina  e Jorginho , que ficam surpresos ao ver o bêbado entrar na casa do suposto restaurador de bonecas,que na verdade é contrabandista de joias.

Ao entrar na casa, Nilo encontra Carminha e Santiago tomando café da manhã e começa uma discussão com seu rival, fazendo várias cobranças e relembrando a morte de Virgínia, mãe de Carminha, e contado que foi ele quem abandonou a filha, ainda criança, no lixão:

“Eu podia ter acabado com a tua raça, Santiaguinho do pau oco! Podia ter contado que tu matou a coitadinha da Virgínia, a própria mulher, e fez a coitada da Lucinda ficar mofando na cadeia no teu lugar por um crime que ela acha que cometeu. Do mesmo jeito que você contou pra ela que fui eu que seqüestrei a Carminha quando ela era garota. Que é que a bundona da Lucinda ia dizer, se soubesse que foi você quem jogou a Carminha lá no lixão, que nem um trapo velho?”, diz o barbudo.

Irritado com as palavras de Nilo, Santiago nega tudo e o chama de bêbado, alegando que ele não tem como provar nada do que está falando. As acusações de Nilo devem ser comprovadas em cenas de flashback, mostrando que realmente os dois estiveram por lá no dia do assassinato.

Nilo segue acusando Santiago e Carminha, dizendo que um dos dois matou Max, pois ele viu os dois juntos no lixão:

“Um de vocês dois matou o meu Max. Um dos dois, ou os dois juntos… Eu vi o Gepeto e a Pinóquia, aquele dia lá no lixão… Eu vi!”, acusa o barbudo.

Na sequência, Santiago vai com Carminha até a dispensa pegar a bebida e, no Caminho, já avisa à filha que algo precisa ser feito para calar a boca do bêbado. Mais tarde, ele chama seu comparsa Nicolau e encomenda alguma coisa, dando a entender que quer algum tipo de veneno. Depois disso ele retornará ao lixão, levando uma garrafa de uísque para Nilo. Empolgado, ele até agradece, sem saber que trata-se de sua sentença de morte:

“Tô que nem pinto no lixo! Riririri! Nunca tomei um uísque tão bom na minha vida! Já bateu!”, diz o bêbado.

Frio e perverso, Santiago conta para o rival que ele está prestes a morrer e ainda faz ironia se despedindo:

“Que bom que eu te dei essa chance de conhecer a felicidade, antes de morrer. Agora você vai pro inferno de primeira classe! Boa viagem, Nilo!”.

Nilo morre agonizando nos braços de Betânia no lixão. Entre delírios, ele acaba falando o que sabe a respeito da morte de Virgínia, mãe de Carminha, e sobre a prisão de Lucinda, que foi encarcerada por ter confessado ser a assassina de Max. Ela está encarcerada por não ser ré primária já que, no passado, afirmou ter matado Virgínia.

“A Lucinda era cega por aquele babaca. Ela pensa que foi ela. Ele fez ela pensar que foi ela que atirou na Virgínia. Ela atirou, mas o tiro dela não pegou. A bala que matou a mãe da Carminha veio do Santiago! Ele matou a Virgínia! Esse coxo é um assassino! Me ajuda, Nina, me ajuda… A Lucinda nunca matou ninguém. Salva ela, Nina, salva a minha Lucinda!”, clama Nilo, que morre em seguida.

Se esta versão se confirmar, ficará esclarecido que Santiago foi o responsável pela morte da própria esposa, com o intuito de ficar com o dinheiro que ela tinha guardado. Depois disso, ele abandonou Carminha no lixão, para viver sem amarras. Sendo assim, Lucinda não foi responsável pela morte da mulher de Santiago, como ela mesma achava.




Leave A Response »